Sexta-feira, 26 de Maio de 2006
UM BARCO DE ORAÇÃO, REFLEXÃO E RECONCILIAÇÃO


A Basílica vista do portal da Igreja da Santíssima Trindade



"A basílica lá ao fundo é que se quis que constituísse o ponto alto do recinto do Santuário do ponto de vista de oração. Temos um barco, a proa é a basílica actual. O corpo é o recinto e aqui espaço de reflexão e oração" palavras de Mons. Luciano Guerra, reitor do Santuário de Fátima. Será um barco de amor?


publicado por josedusantos às 18:14
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

O HOMEM SONHA E A OBRA NASCE


O Reitor do Santuário de Fátima "explicando" a obra

Pelo empenho que Mons. Luciano Guerra sempre demonstrou pela nova basílica, não será difícil concluir que esta será uma obra da sua vida. Não dizemos "a obra" mas, uma obra. Quem acompanhou o seu trabalho como Reitor do Santuário, poderá fàcilmente verificar que, foi sobretudo devido à sua dedicação e sacrifício pessoal que Fátima se transformou. A nova Igreja foi apenas uma delas, possìvelmente a mais importante no aspecto visível. Claro que, sem a colaboração de muita gente solidária, isso não seria possível. Para além do aspecto de gestão de recursos de toda a ordem, Mons. Luciano Guerra teve sempre uma preocupação: gerir e transformar esses recursos ao serviço do apostolado da mensagem de Fátima. Foi nessa linha a sua preocupação de defender e alargar o património do Santuário em termos de espaço, permitindo que hoje o peregrino tenha um ambiente propício à oração e elevação para Deus. O Santuário; a Via-Sacra e toda a zona circundante até aos Valinhos; a aquisição das casas dos Pastorinhos, tudo denota o mesmo objectivo: de criar as condições necessárias ao encontro com Deus. Fátima, em muitos aspectos, é caso único. Lembramos que na vertente apostólica, foi introduzindo pequenas-grandes alterações que, em nosso entender, dinamizaram toda a cidade. Referimo-nos ás celebrações aniversárias de 12 e 13 de Maio a Outubro, cujas cerimónias passaram a ser efectuadas também aos fins de semana durante esse período. Essas realizações vieram trazer um maior dinamismo nas peregrinações, possibilitando melhor acolhimento (e recolhimento) aos peregrinos. A construção do Centro Pastoral Paulo VI veio proporcionar novas aberturas para a vivência da mensagem de Fátima, pois o acolhimento a grupos - pequenos ou grandes - em condições económicas mais acessíveis, permitiu a vinda de maior número de interessados na formação e vivência da fé cristã. Por outro lado, a sua abertura e diálogo com instituições, comerciantes, hoteleiros e habitantes permitiu uma compreensão destes para a execução dos objectivos do Santuário. Há ainda outro aspecto - não menos importante - que deve ser considerado: trata-se do relacionamento com o poder instituído, quer local, concelhio ou nacional. Graças a este bom relacionamento, hoje é possível ver a existência de espaços verdes e haver ainda terrenos livres (leia-se: sem construções ou aprovações para tal). Isso vai permitir um desenvolvimento mais racional para toda a cidade de Fátima. Tomemos como exemplo o alargamento da actual avenida das árvores - como é conhecida a avenida D. José Alves Correia da Silva - e ainda toda a zona envolvente de Valinhos e Aljustrel. Há quem considere Luciano Guerra uma personagem controversa, independentemente disso, a sua obra à frente do Santuário de Fátima só poderá ser rotulada de muito positiva, pois a forma como abraçou a causa merece o respeito de todos nós, quer concordemos com as suas opiniões e opções, ou não.


publicado por josedusantos às 12:18
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Quinta-feira, 25 de Maio de 2006
Nova Igreja da Santíssima Trindade


Vista interior da Igreja da Santíssima Trindade


O Santuário de Fátima convidou em 12 de Maio a comunicação social que estava presente em Fátima - com a finalidade de noticiar as cerimónias da 89ª peregrinação - para uma visita ás obras da nova Igreja da Santíssima Trindade, cuja inauguração está prevista para 13 de Outubro de 2007, final das comemorações dos 90 anos das Aparições de Fátima e do centenária do nascimento de Lúcia.
Durante mais de uma hora, Monsenhor Luciano Guerra, reitor do Santuário de Fátima, acompanhado de técnicos e colaboradores, percorreu o novo espaço explicando e respondendo ás questões colocadas pelos jornalistas.
O projecto da nova Igreja - da autoria do arquitecto Alexandros N. Tombazis - tem uma área de 11.800m2 no interior, índice revelador da sua grandiosidade. Os custos iniciais da obra foram estimados em 46 milhões de Euros contudo, neste momento, já orçam os 53 milhões, de acordo com a informação avançada pelo Reitor do Santuário. O novo templo terá uma capacidade de nove mil lugares, embora seja preparada para receber um número de fiéis inferior e nesses casos, será utilizado um painel de dois metros como separador. Um dos atributos mais proeminentes nesta construção é a luz. A abóbada central recebe a luminosidade natural através de centemas de metros quadrados de vidro, o que nos permite uma abrangência visual muito agradável. O templo terá 12 portas, numa alusão aos 12 apóstolos, sendo a porta central dedicada a Jesus Cristo. "Há aqui em certo sentido a última ceia" disse o Reitor. Á entrada da nova igreja será colocada uma estátua de João Paulo II e uma frase do Papa "é uma oração à Santíssima Trindade que ele fez na Capelinha das Aparições, justamente a iniciar a sua peregrinação".
No espaço abaixo entre a nova igreja e o recinto do Santuário haverá três capelas - uma para o Santíssimo e duas para confessionários (no total de 48); um salão de entrada com espaço de descanso e dois espelhos de água. Previstas também a colocação de estátuas de Francisco e Jacinta.
Já no piso térreo será colocada uma imagem de Pio XII e uma cruz alta (em ferro).
Todo o espaço envolvente entre a nova construção, recinto, capelinha e basílica será harmonioso, com uma zona arborizada e ampla, permitindo a circulação e ligação entre todas as componentes do local de oração.


publicado por josedusantos às 23:37
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 19 de Maio de 2006
OS PAPAS E FÁTIMA



JOÃO PAULO II, O PAPA QUE ELEGEU MARIA COMO PROTECTORA


A peregrinação aniversária (89ª) deste mês de Maio foi dedicada a João Paulo II. Após terem findado as celebrações de Fátima, em Roma, cerca de 20 mil fiéis participaram numa procissão na Praça de S. Pedro para assinalar o 25º aniversário do atentado contra o Papa. Juntaram-se para rezar diante da imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima, vinda de Portugal. O Papa Bento XVI em mensagem enviada para esta celebração, pediu para que a mensagem de Fátima "seja cada vez mais acolhida, compreendida e vivida em cada comunidade".
Em 14 de Maio e perante milhares de peregrinos reunidos na Praça de S. Pedro, Bento XVI recordou as aparições de Fátima, considerando que a mensagem de Nossa Senhora foi profética para o século XX, uma época marcada por destruições, guerras e regimes totalitários. "Se não faltaram preocupações, sofrimentos e se ainda existem motivos de apreensão pelo futuro da humanidade, é para nós reconfortante o que a Senhora de Branco prometeu aos pastorinhos: por fim, o meu Imaculado Coração triunfará".
O Papa recordou o atentado na Praça de S. Pedro contra João Paulo II ligando-o à mensagem de Nossa Senhora. "No dia 13 de Maio de 1981, o servo de Deus João Paulo II, sentiu que foi salvo milagrosamente da morte pela intervenção de uma "mão materna", como ele mesmo disse. E todo o pontificado foi assinalado pelo que a Virgem tinha anunciado em Fátima", disse Bento XVI.


publicado por josedusantos às 15:31
link do post | comentar | favorito

A despedida à Virgem


As celebrações findaram, é o momento do adeus. O andor com a Virgem que estava junto ao Altar do sacrifício é deslocado lentamente, descendo em cadência a escadaria e encaminha-se para a Capelinha, lugar onde irá permanecer. Ao som da música que ecôa por todo o recinto, os peregrinos acenam com os seus lenços brancos, enquanto sentem o vibrar do sentimento que as palavras transmitem e abrem o seu coração à Mãe do Céu, por vezes com as lágrimas rolando pelas faces. Só quem alguma vez viveu estes momentos poderá descrevêr a mescla de sentimentos que nos invade, onde se mistura o AGRADECIMENTO COM O DESEJO DE VOLTAR.


publicado por josedusantos às 01:18
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 18 de Maio de 2006
SÓ A FÉ JUNTA ESTAS MULTIDÕES



Fátima continua a ser um fenómeno difícil de explicar. Por mais que tentem denegrir e contestar as Aparições, as multidões continuam a afluir à Cova da Iria. Dia após dia, ano após ano, a mensagem de Fátima continua a dizer algo a todos nós.
O Administrador Apostólico de Leiria-Fátima, D. Serafim Ferreira, disse no final das cerimónias - em mensagem a dirigir ao Papa Bento XVI - "esperamos voltar a ver e ouvir V. Santidade neste Santuário Mariano que é o "Altar do Mundo". Os peregrinos saudaram o pedido com uma enorme salva de palmas. Façamos votos para que Bento XVI aceite o desafio e corresponda ao desejo da Igreja e do povo português.


publicado por josedusantos às 15:54
link do post | comentar | favorito

FÁTIMA, 13 de Maio de 2006


Assistência ás celebrações comemorativas


A Cova da Iria voltou a ser o local de reunião (e união) dos devotos de Maria. De acordo com as estimativas feitas, estiveram em Fátima entre 300.000/400.000 peregrinos. Embora as estimativas sejam aquilo que representam - calculos -, a verdade é que Fátima teve a maior "enchente" dos últimos anos em peregrinações de Maio.
Alguns dias antes, foram chegando aqueles que optaram por peregrinar a pé até ao local de encontro com a Virgem. Muitos milhares de homens e mulheres, jovens ou não, cansados - alguns completamente exaustos - percorreram dezenas e até centenas de km, para atingir o objectivo das promessas feitas. Um exemplo de sacrifício, nem sempre compreendido por alguns, mas que revela uma enorme coragem e fé.
As celebrações foram presididas pelo Cardeal Stanislaw Dziwisz, de Cracóvia e que foi secretário pessoal do saudoso Papa João Paulo II. Esta data tem um especial simbolismo: foi em 13 de Maio que o Papa sofreu em Roma o atentado contra a sua vida, estão decorridos 25 anos. Desde esse atentado, muito mudou para a Igreja e para o Mundo. O Cardeal de Cracóvia lembrou que estava em Fátima como "humilde servidor deste grande Papa - João Paulo II - e, ao mesmo tempo, afortunada testemunha da sua santidade. Por isto, vim agradadecer". Na sua homilia ainda lembrou as aparições da Virgem e aquilo em que contribuiram para a mudança do Mundo. Mais concretamente quanto aos tempos posteriores ao atentado, frisou que "o comunismo ateu foi derrotado e hoje os povos oprimidos podem viver em paz". O Cardeal disse ainda que vinha à Virgem pedir a protecção para o seu povo de Cracóvia, rebanho que lhe está confiado. Recordamos que no dia anterior - 12 de Maio - , monsenhor Luciano Guerra, reitor do Santuário de Fátima, em declarações aos jornalistas durante a visita ás obras da Igreja da S. Trindade havia referido que só o grande amor de Stanislaw Dziwisz a Fátima justificava a sua vinda, pois tinha nesse mesmo dia 13, em Roma, um evento importante.


publicado por josedusantos às 00:32
link do post | comentar | favorito

Domingo, 7 de Maio de 2006
...



MÃE É POEMA DE AMOR ETERNO


publicado por josedusantos às 20:21
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Dia da Mãe, todos os dias





A MINHA HOMENAGEM A TODAS AS MÃES: uma foto que tirei recentemente de rosas silvestres, ou seja, tal como nascem e se reproduzem em terrenos menos férteis da mãe natureza. O significado é profundo e óbvio. MÃE é um poema inacabado.




"Quem tem uma mãe, tem tudo, quem não a tem, não tem nada". Na minha infância ouvi algumas vezes esta frase popular. Na ocasião, não compreendia o seu significado, hoje sinto-o. Se consultarmos o dicionário, na palavra Mãe encontramos: mulher ou fêmea e ainda "o mesmo que abelha-mestra". No sentido figurativo descobrimos: fonte, causa, lugar onde uma coisa teve origem. Afinal, todos estes sentidos estão correctos. Contudo, aquilo que representa esta palavra para cada um de nós está embebido em algo mais profundo, como: amor, carinho e outras que, em conjunto, podem fazer um belo poema. No fundo, justificam a razão do nosso ser e viver. Para aqueles que, como eu, já viram partir a sua, ainda assim nos devemos sentir felizes, pois continuamos a ter a Mãe de Cristo, que também é nossa Mãe. Com Ela podemos compartilhar tristezas e alegrias e receber o conforto se acreditarmos no seu Amor.


publicado por josedusantos às 01:28
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Quinta-feira, 4 de Maio de 2006
Em jeito de apresentação


Logotipo das jornadas "Aljustrel e Valinhos, o outro pulmão do Santuário de Fátima".


OBJECTIVO DAS COMEMORAÇÕES DOS 90 ANOS

Na brochura distribuída aos participantes nas jornadas, pode lêr-se: o Santuário vai assinalar a passagem desta significativa data não só com a inauguração da igreja dedicada à Santíssima Trindade (n.a.: em Maio de 2007), mas também com um conjunto de iniciativas (Estudo e reflexão, manifestações artísticas, meditação e oração) pelas quais deseja celebrar a Misericórdia do Senhor que põe limites ao mal (Is-61.2).
Há um propósito definido: é intenção do Santuário fazer o possível para que se mantenha e conserve toda a área dos Valinhos/Aljustrel, de modo que, ao longo dos tempos, se possa ter uma imagem fiel dos locais do tempo das Aparições.
A finalidade das jornadas - para além da reflexão - fica consubstanciada na pergunta: o que podemos e devemos fazer para que eles ( locais das Aparições) possam cumprir cada vez melhor a sua missão (a construção do futuro).

***************************************************************************

A presença nas jornadas de personalidades da Igreja - D. Serafim F. da Silva - Bispo de Leiria, D. Vitalino Dantas - Bispo de Beja e Presidente da Comissão Episcopal da Mobilidade Humana, Monsenhor Luciano Guerra - Reitor do Santuário de Fátima e ainda alguns sacerdotes colaboradores do Santuário de Fátima; personalidades políticas do poder autárquico, como David Catarino, presidente da Câmara de Ourém, Vítor Frazão, vice-presidente C.O., Natálio Reis, presidente da Junta de Freguesia de Fátima e de personalidades com perfil técnico, quer camarárias, quer civis - que colaboram ou trabalham com o Santuário de Fátima, eram a garantia de que estas jornadas poderiam constituir uma mais valia para a reflexão quanto ao futuro destas localidades. Na verdade, as espectativas foram ultrapassadas.
Dada a complexidade dos temas tratados e a sua extensão, vamos tentar descrever e comentar o que consideramos mais relevante para o conhecimento geral.


publicado por josedusantos às 20:17
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27

29
30
31


posts recentes

A caminho do centenário

FÁTIMA EM AGOSTO

Cumprir promessas

Oferta de flores à Virgem

A luz da fé

Água de Fátima

Peregrinação Internaciona...

Bispo de Leiria-Fátima vo...

Comunidade Ucraniana em P...

Igreja Paroquial de Fátim...

arquivos

Janeiro 2017

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds